• Redação

Covid-19: número de pacientes internados em São Gonçalo cai

Município segue com baixo nível de contaminação na fase amarelo 1.

Foto: Rogério Santana/Governo do Rio

A Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil de São Gonçalo informou, nesta quinta-feira (19), que a variação de pacientes internados caiu por mais uma semana. Em contrapartida, apesar de ainda pequeno, o número de contaminações pelo coronavírus voltou a crescer na semana 32, correspondente ao período de 8 a 14 de agosto. Segundo a prefeitura, São Gonçalo continua com baixo nível de contaminação, na fase amarelo 1.

Os resultados estão diretamente ligados à vacinação da população com mais de 18 anos, evitando que a doença evolua para casos mais graves, necessitando de internação. Embora a vacinação evite a forma mais agressiva da doença, ela não evita a contaminação. Por isso, é necessário que as medidas sanitárias de prevenção continuem sendo respeitadas por todos, como uso de máscaras, isolamento social e higienização das mãos com água e sabão ou álcool em gel.


De acordo com a Saúde, no período entre 8 e 14 de agosto, os indicadores apontaram 31% de ocupação de leitos de UTI adulto. Na semana anterior, eram 37. A ocupação de leitos de enfermaria caiu de 33% para 30% nesta semana.


Para ter a fase de risco determinada são avaliados cinco indicadores, que são: capacidade de leitos de UTI, capacidade de leitos de enfermaria, variação de óbitos por covid-19, variação de novos casos e variação de pacientes internados. Dependendo dos números do sistema municipal de saúde, o município é colocado em uma fase. São cinco no total, sendo o primeiro, amarelo 1 (fase 1), e o último, o vermelho escuro (fase 5), com maior risco de contaminação.


Covidímetro - Prefeitura de São Gonçalo

É importante ressaltar que as avaliações de confirmação de óbitos sofrem alterações, diariamente, e que são referentes a datas retroativas devido ao processo de investigação da Vigilância Epidemiológica com base em resultados dos testes realizados pelos pacientes.


Desde o fim de julho, a Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil inclui nos boletins diários da doença, novos casos de óbitos – a maioria registrado em 2020 e início deste ano em outras cidades e que não tinham sido contabilizados anteriormente. Devido a esta inclusão de óbitos em outros municípios em meses anteriores, os números das mortes estão em crescimento, mas não refletem a atual realidade da pandemia no município.


Use #GazetaConectada


📌 Acompanhe a Gazeta Conectada nas redes sociais!


👉 Siga a Gazeta Conectada no Facebook

👉 Siga a Gazeta Conectada no Instagram

PUBLICIDADE

Stories Restaurante de Sushi - Propaganda.png