• Redação

Covid-19: Maricá começa vacinação itinerante no Centro da cidade

Tenda montada na Praça do Turismo ficará disponível até sexta-feira (12), de 9h às 16h.

Foto: Evelên Gouvêa/Divulgação

A Prefeitura de Maricá iniciou a vacinação itinerante contra Covid-19 nesta segunda-feira (8) no centro da cidade. O objetivo dessa nova ação é aumentar os índices de imunização levando o antivírus para locais com maior fluxo de pessoas.


A Praça Conselheiro Macedo Soares (Praça do Turismo), foi o ponto escolhido para iniciar a vacinação itinerante. Foi montada uma tenda no local que ficará disponível até a próxima sexta-feira (12) de 9h às 16h, para toda a população maior de 12 anos com primeira dose, segunda dose, além da dose de reforço para os idosos, imunossuprimidos e profissionais da saúde.


A secretária de saúde, Solange Oliveira, reforçou que o imunizante está disponível para aqueles que ainda não foram tomar a segunda dose.


“Descentralizar e viabilizar a vacinação em pontos de maior circulação de pessoas vai nos permitir encontrar aqueles que não foram até a um polo de imunização. É mais uma estratégia para atingir a maior cobertura possível em nossa cidade e garantir a proteção dos maricaenses. Só alcançamos a proteção máxima e eficaz da vacina após segunda dose”, destacou Solange.


A partir da próxima quarta-feira (10), as Unidades Volantes de Vacinação (UVV) do Centro Administrativo de Itaipuaçu e do Aeroporto de Maricá serão desmobilizadas e as equipes atuarão na vacinação itinerante e no reforço dos outros polos.


Ane Cibelly, de 35 anos, moradora do bairro Araçatiba, foi com os dois filhos para tomar a segunda dose.


“Eu vi no site da Prefeitura que abriria esse tipo de vacinação aqui hoje e não pensei duas vezes. Tomamos a segunda dose sem enfrentarmos fila. Foi bem rápido”, disse. “Fico muito feliz que Maricá está avançando na vacinação, pois quanto mais gente imunizada, menos casos dessa doença. A gente sente um pouco mais de segurança”, afirmou a mãe do Kael, de 17 anos e da Kailane, de 16 anos.


Luís Carlos Xavier, de 63 anos, também aproveitou a segunda-feira para tomar a segunda dose do imunizante.


“Eu e minha esposa aproveitamos que o tempo está firme e resolvemos tomar a segunda dose da vacina. Nós, da terceira idade, temos que aproveitar já que no último mês quase não saímos de casa devido à chuva. Agora estamos felizes com o reforço”, declarou o aposentado e morador do bairro Flamengo.


Documentos necessários para vacinação


Os adultos precisam apresentar um documento de identidade com foto, CPF e comprovante de residência. Já os adolescentes devem levar documento de identidade ou certidão de nascimento. Para a segunda dose é necessário, também, o comprovante de vacinação.


A dose de reforço está sendo aplicada nos idosos acima de 60 anos e profissionais de saúde que tenham recebido a segunda dose há seis meses ou mais, além dos imunossuprimidos maiores de 12 anos que tenham as duas doses completas há mais de 28 dias.


Os idosos devem apresentar um documento de identificação com foto e o comprovante de vacinação. Já os imunossuprimidos, além de apresentarem os mesmos documentos que os idosos, devem levar um laudo médico atualizado comprovando a condição de saúde.


Além do documento de identificação com foto, os profissionais e trabalhadores da saúde devem apresentar algum documento que comprove o vínculo empregatício, como carteira de trabalho ou do conselho, contracheque, ou uma declaração com assinatura do empregador.


Use #GazetaConectada


📌 Acompanhe a Gazeta Conectada nas redes sociais!


👉 Siga a Gazeta Conectada no Facebook

👉 Siga a Gazeta Conectada no Instagram

PUBLICIDADE

Stories Restaurante de Sushi - Propaganda.png