• Gazeta Conectada e Agência Brasil

Conmebol anuncia Brasil como nova sede da Copa América 2021

País substituirá a Argentina, que afirmou não ter condições de sediar o torneio.


A Conmebol anunciou, na manhã desta segunda-feira (31), que o Brasil será o novo país sede da Copa América 2021. Confirmação veio através das redes sociais da entidade. O acordo foi firmado depois que a Argentina, através de um comunicado do Ministro do Interior daquele país, Wado de Pedro, confirmar que não teria condições de sediar o torneio pela piora da pandemia do novo coronavírus. Com aproximadamente 45 milhões de habitantes, a Argentina já registrou mais de 3,6 milhões de casos da doença e 76 mil mortes causadas pelo vírus.

"A Copa América de 2021 será disputada no Brasil. As datas de início e finalização do torneio estão confirmadas. As sedes e a tabela serão informadas pela Conmebol nas próximas horas", disse a Confederação Sul-Americana de Futebol em sua conta no Twitter. Também pela rede social, o presidente da entidade, Alejandro Domínguez, agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e à CBF por "sediar o torneio de seleções mais antigo do mundo".

A Copa América ocorrerá entre os dias 13 de junho e 10 de julho, com a participação de 10 seleções divididas em dois grupos. Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai estão no Grupo A. Brasil, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela formam o Grupo B.


Além da Argentina, a previsão inicial da Conmebol era fazer o torneio também na Colômbia, que tinha desistido anteriormente pela grave crise social que tomou conta do país.


De acordo com a Conmebol, a premiação para o campeão da Copa América será de US$ 10 milhões (cerca de R$ 57 milhões). E cada seleção participante receberá US$ 4 milhões (quase R$ 23 milhões). Em 2019, o Brasil, que foi o campeão, faturou US$ 7,5 milhões.


Protestos


Após o anúncio oficial feito pela Conmebol, brasileiros iniciaram uma onda de críticas nas redes sociais pela escolha do país como sede do torneio. Dentre os principais comentários estão os de que o Brasil segue com a crise sanitária sem controle e com "lentidão" no ritmo de vacinação.


Recente alvo de protestos, o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) também foi criticado pelo país ter aceitado sediar a competição internacional, tendo em vista o cenário da pandemia.


Use #GazetaConectada


📌 Acompanhe a Gazeta Conectada nas redes sociais!


👉 Siga a Gazeta Conectada no Facebook

👉 Siga a Gazeta Conectada no Instagram


PUBLICIDADE

Stories Restaurante de Sushi - Propaganda.png