• Gazeta Esportiva

Com menos de três meses no cargo, Ricardo Sá Pinto é demitido pelo Vasco

Português deixa o clube na zona de rebaixamento do Brasileirão

Treinador não conseguiu emplacar no cruz-maltino. Foto: Rafael Ribeiro/CRVG

O técnico Ricardo Sá Pinto teve passagem curta no Vasco. Com pouco mais de dois meses no comando da equipe cruz-maltina, o clube demitiu o treinador português nesta terça-feira (29). Sá Pinto se despede da equipe de São Januário, na 17ª posição na classificação - zona de rebaixamento - da Série A do Campeonato Brasileiro.


Em nota, o Vasco confirmou que a saída do treinador estrangeiro foi decidida em conjunto, pelo presidente Alexandre Campello, o vice-presidente de futebol, José Luiz Moreira, e o próximo presidente Jorge Salgado, eleito para dirigir o clube no triênio 2021/2022/2023.


“Tomei a decisão de fazer a mudança na comissão técnica a partir também de um entendimento com o Vice de Futebol e com o novo Presidente, já que só estarei no cargo por mais aproximadamente 20 dias. Um novo treinador será anunciado em breve”, disse o Presidente Alexandre Campello.



Levando em consideração o Brasileirão e a Copa Sul-Americana, o treinador comandou a equipe carioca em 15 oportunidades, tendo obtido três vitórias, seis empates e seis derrotas. Na competição internacional, o time de São Januário foi eliminado para o argentino Defensa y Justicia, nas oitavas de final.


O técnico português chegou ao Vasco, em 14 de outubro, para substituir Ramon Menezes, com o principal desafio de afastar o clube da zona de rebaixamento. A pressão do torcedor em cima da diretoria cruzmaltina para demitir Sá Pinto aumentou após a derrota para o Athletico-PR por 3 a 0 no último domingo (27), na Arena da Baixada, em Curitiba (PR).


Outros três portugueses também foram demitidos do departamento de futebol: o auxiliar técnico Rui Mota, o preparador físico Miguel Moreira e o analista de desempenho Igor Dias.


Use #GazetaConectada

PUBLICIDADE

Stories Restaurante de Sushi - Propaganda.png