• Redação

Após reportagem, secretário de saúde nega falta do 'kit intubação' no Pronto Socorro de São Gonçalo

Segundo o secretário Dr. André Vargas, não há falta de medicamentos e nem a quantidade elevada de óbitos por Covid-19 na unidade


Uma reportagem veiculada na última sexta-feira (16) pelo programa de televisão RJTV, da TV Globo, mostrou uma situação polêmica envolvendo o Pronto Socorro Central de São Gonçalo, localizado no bairro Zé Garoto.


Segundo a matéria, a unidade estava com a falta do 'kit intubação', o que estava levando à consequência de um número elevado de óbitos por Covid-19 nas últimas semanas de abril.


Logo após a veiculação da reportagem, e consequentemente, a alta repercussão, o secretário de saúde da cidade, Dr. André Vargas, vistoriou a unidade de saúde e negou qualquer falta de medicamentos e do 'kit intubação'.


“Estamos unindo esforços para não deixar faltar medicamentos nas unidades de saúde de São Gonçalo. O Pronto Socorro Central nunca ficou sem o 'kit intubação'. Sabemos da grande demanda pelos medicamentos, que causa a escassez do material para a compra, mas estamos trabalhando incansavelmente para salvar vidas”, afirmou Dr. André.

Após reportagem, secretário de saúde nega falta do 'kit intubação' no Pronto Socorro Central. Foto: Divulgação

Segundo a prefeitura de São Gonçalo, durante a vistoria, o secretário também checou o sistema de monitoramento para verificar a quantidade de óbitos na unidade e afirmou que o número anunciado pelo telejornal não procedia - o que, de acordo com o RJTV, cinco mortes por dia de Covid-19 estavam sendo registradas no Pronto Socorro Central.


Divulgados ontem, o Pronto Socorro Central de São Gonçalo informou que do dia 1º de abril até a última quinta-feira (15), foram registrados ao todo, 17 óbitos por coronavírus.


Use #GazetaConectada

📌 Acompanhe a Gazeta Conectada nas redes sociais!


👉 Siga a Gazeta Conectada no Facebook

👉 Siga a Gazeta Conectada no Instagram

PUBLICIDADE

Stories Restaurante de Sushi - Propaganda.png