• Redação

Após parecer da Anvisa, prefeitos de Niterói e Maricá anunciam próximos passos

Agência aprovou pedido de importação excepcional das vacinas Sputnik V e Covaxin.

Foto: Manaure Quintero/REUTERS

A Prefeitura de Niterói informa que vai dar continuidade, nas próximas semanas, ao processo de compra de doses da vacina Sputnik V. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta sexta-feira (4), a importação e o uso do imunizante no Brasil. Niterói assinou, em março deste ano, contrato para adquirir até 800 mil doses da Sputnik V com o objetivo de imunizar todos os niteroienses que ainda não foram vacinados contra a Covid-19, e aguardava sinal verde da agência.


O prefeito de Niterói, Axel Grael, acompanhou com atenção a avaliação do órgão sobre a liberação da vacina russa.


“Niterói tem pressa em proteger a população. Não vamos medir esforços para agilizar a vacinação, salvar vidas e viabilizar a retomada econômica”, disse o prefeito.

A eficácia da Sputnik V é de 91,6% e seu uso foi aprovado em diversos países, como Argentina e Hungria, que já anunciaram que os resultados iniciais de efetividade da vacina foram bastante promissores. Um estudo recente do Instituto de Virologia da Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina, apontou que a Sputnik V tem alta eficácia contra a cepa brasileira da Covid.


Esforço


Em dezembro de 2020, a Prefeitura chegou a assinar um memorando para a compra, com recursos próprios, de 1,1 milhão de doses da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan, para Niterói. O Ministério da Saúde, no entanto, adquiriu todas as doses disponíveis.


Buscando abrir outras frentes na aquisição de imunizantes, a administração municipal entrou no Consórcio formado por estados do Nordeste, Araraquara (SP) e Maricá, para compra da Sputnik; e ingressou no Consórcio para compra de vacinas Contra Covid-19 pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), juntando-se a mais de dois mil prefeitos de capitais brasileiras.


Maricá


A medida foi recebida com cautela em Maricá, já que a agência condicionou a aplicação da vacina no primeiro lote recebido no país a apenas 1% da população do estado ou município e à realização de novas análises.


“A autorização, ainda que com reservas, é uma vitória da ciência, da humanidade, da fé, sobre a politização que só fez aumentar o luto e a dor entre as nossas famílias”, avalia o prefeito Fabiano Horta. “Mas vamos continuar agindo sem medir esforços no sentido de obter a liberação que nos garanta acelerar a vacinação da nossa população”, completa.


Maricá adquiriu 500 mil doses e Niterói 800 mil e os dois municípios garantiram, através de liminar concedida nesta quarta-feira (2), uma autorização expressa para trazer o imunizante. O juiz Rogério Tobias de Carvalho, da 4ª Vara Federal de Niterói, concedeu liminar com prazo de 72h para que a agência conceda a autorização provisória de importação, sob pena de multa de R$ 10 mil por dia em caso de descumprimento.

Use #GazetaConectada


📌 Acompanhe a Gazeta Conectada nas redes sociais!


👉 Siga a Gazeta Conectada no Facebook

👉 Siga a Gazeta Conectada no Instagram

PUBLICIDADE

Stories Restaurante de Sushi - Propaganda.png